<$BlogRSDUrl$>

Monday, July 19, 2004

Amor Forte
 


 
Por mais que me esforce, por mais que tente, por mais que queira, é mais forte do que eu o amor que sinto.

O momento em que se quer renunciar á pessoa amada, mesmo amando forte, não estamos a fazer mais do que renunciarmos a nós próprios, renunciar ao mundo, renunciar ao universo inteiro.  Eu não quero renunciar a ti, porque te amo.

O amor relativiza; a renúncia absolutiza.

E não há sentimento mais absoluto do que a solidão em que somos lançados após o derradeiro abraço, o "último" e desesperado entrelaçar de mãos e poder usufruir daquele momento mágico, embebido de ternura, em que a voz falseia, as mãos se abandonam e cada qual vê o outro se afastar como se através de uma cortina líquida ou de um vitral embaçado.

Há todo um imaginário sobre as separações, construído pela literatura e pelo cinema.

O cenário pode ser uma estação de comboio, um aeroporto ( remember Casablanca), um entroncamento rodoviário. Pode ser uma praça ou uma praia deserta. Falésias ou ruínas de uma cidade perdida. Um SMS, um mail … Em todos estes Adeuses existe uma grande dor, uma solidão cósmica, um imenso sentimento de desterro, que se curam algum tempo depois com um amor vulgar, desses feitos para durar uma vida inteira... mas nunca como este que sinto.



This page is powered by Blogger. Isn't yours?