<$BlogRSDUrl$>

Wednesday, July 28, 2004



Eu não queria
Ter a fragilidade de uma rosa
Que esquece as suas pétalas
Com um aceno de luar.

Eu não queria
Ter a fragilidade das ondas
Que desmaiam
Com os suspiros do mar.

Eu queria
Que o meu corpo ainda fosse gerado,
Num útero de aço!...
Sem a fragilidade de uma rosa,
Sem a fragilidade das ondas do mar.



This page is powered by Blogger. Isn't yours?