<$BlogRSDUrl$>

Friday, August 13, 2004



A noite...a noite é quando a solidão vem... quando as pessoas se escondem em casa, preferindo humilharem-se, do que olhar em frente! Ninguém é capaz de encarar a noite, e todos os pensamentos e desejos loucos que ela trás...

A noite é boa conselheira...dizem...mas é simplesmente incrível o facto de nem todos nós conseguirmos conselhos...e nos decidirmos pela vida, fazermos "De-Cisões"!

A noite cala o meu grito de sofrimento...um grito de revolta para com tudo o que me rodeia...um grito que não tem medo de se fazer ouvir, um grito que nasce no meu interior, e que simplesmente rebenta...mas é calado pelo silencio da noite!

Sinto-me mal...e apenas à noite tenho coragem suficiente para assumir tudo, apenas à noite me sinto forte e se antes esta mesma noite me assustava, agora não...porque sinto que apenas nela dou tudo de mim, apenas durante a noite luto por tudo, digo o que sinto...sem medo nem receios, simplesmente porque sei que este grito é calado e nunca ninguém o ouvirá!

Será que alguém notou alguma vez que cá dentro do meu peito dói??? Será que alguém se apercebeu da minha dor, da minha revolta??? Será que alguém já se deu conta de como me sinto cansada de ajustar as minhas velas e as dos outros???

Já não me considero um Ser, um Alguém...mas sim um Algo, uma Coisa...que tem medo de viver, medo de seguir em frente, de aceitar sentimentos, que tem medo de sorrir verdadeiramente...

Já senti os meus pés bem firmes no chão, tinha uma parede que me protegia de todos os ataques laterais, um tecto de me cobria de todas as trovoadas da vida...e tinha fundamentalmente um sonho a seguir...mas e agora?????

Agora...não tenho nada...nem um chão, nem uma parede apenas, nem um tecto...nem um sonho, logo não há pessoa, não há ser...logicamente não há vida! Vejo-me a cada dia a cair por um buraco que não tem fundo...mas é um cair silencioso...um cair a cada momento...um morrer a cada segundo, uma morte lenta e sofrida...

Cá dentro dói...sim... mas será que alguém já tinha notado???

É que em tempos era todo o Universo o meu mundo, o meu mundo fácil. Eu era o sol mais íntimo que acarinhava o meu próprio mundo, o meu mundo decorado de fácil. Eu era um palhaço vestido de fácil. Um palhaço que tinha um sorriso fácil …Eu era a força mais fácil para encontrar um amigo fácil …

Mas o meu mundo, o meu mundo fácil, foi devorado pelo tempo que não respirou.
O palhaço, deixou de seu o palhaço decorado de fácil! O mundo fácil já não é o mundo fácil … A simbiose palhaço/pessoa deixou de actuar!

Hoje o meu mundo fácil é outra simbiose – Eu/Solidão. Solidão amiga fácil.



This page is powered by Blogger. Isn't yours?