<$BlogRSDUrl$>

Friday, October 01, 2004

LEMBRANÇAS
 



Acho que estamos os dois tristes. Eu estou triste.

Sei, porque fui a primeira que sempre falou deles, que por vezes existem condicionalismos externos e esses nós não temos como ultrapassá-los, mas isto não foi um condicionalismo externo. Ainda assim há sempre uma palavra para com terceiros que nos rodeiam e que de certa forma "aguardam" por nós.

Também sei que ninguém é perfeito, eu mais do que ninguém sou imperfeita, sempre o disse, mas há princípios meus que são inabaláveis ... dar sempre respostas ainda que não sejam questionadas, quando alguém está a depender de mim para tomar qualquer decisão, seja ela qual for.
Tu sabes porque estou triste. Durantre um mês sempre me falavas daqueles dias em que poderiamos sair daqui os dois, fizeste projectos, injectaste-me esperança, sonho e eu acreditei ... ajudáste-me a sonhar de novo, e eu sonhei - pensava eu - com tão pouco: umas mini-férias de 4 dias contigo no meio do "somewhere" .... afinal descobrí que sonhei com o inatingível que me leva a questionar: vale a pena sonhar de novo? que ganho eu com isso? mais tristeza? mais desilusão? E como é que eu ficarei de novo? Será que o melhor é accionar de novo a minha "capa de protecção"? Possivelmente é o melhor que tenho a fazer.

Acredito que o que fizeste foi imbuído das melhores intenções, mas ... continuo triste e lamento profundamente.

O importante é sempre estar consciente das nossas necessidades individuas, analisando até que ponto estamos sendo verdadeiros com nós mesmos e com os outros também.

O amor é um caminho e um caminho só pode ser bom quando nos leva para dentro de nós mesmo. E quando a gente chega lá dentro, pode ver o quanto há para ser organizado, limpo, descartado, substituído e reformado... até lá ... “Só” é preciso respeitar –nos e Respeitar o Outro, será que é difícil entenderes?!

Sabes, se eu pudesse voltar atrás ... se cada um de nós no Planeta pudesse voltar atrás, certamente não teríamos cometido os mesmos erros, mas o problema é que isso é impossível, então que isto nos sirva de experiência e que cada um de nós possa escolher as próximas atitudes.

Não sei como irei estar amanhã, ou depois ... não sei! o que sei é que não vou voltar a ficar triste com situações idênticas, passarei um corrector bem opaco e tratarei de ter outra atitude. Mais egoísta? não sei, se esse for o caminho para não "sofrer", pois que seja.

Ainda assim um beijo de amor



This page is powered by Blogger. Isn't yours?