<$BlogRSDUrl$>

Saturday, October 09, 2004



Não sou nem mais nem menos. Não preciso provar nada a ninguém. Consegui perceber que Sou uma expressão da vida.

Na Vida já tive muitas identidades, em cada uma delas imaginei ser a expressão perfeita para a vida em particular. Um tempo fui cópia do meu Pai, outro fui a da minha Mãe, outro fui cópia de Amigo, de um Mestre …

Passam os anos e sinto-me satisfeita por Ser aquilo que sou. Já não anseio Ser como os outros, uma vez que não é essa a minha expressão.

Sou “perfeita” tal qual sou, aqui e agora. Sou suficiente. Sou una com a Vida. Não preciso lutar para ser melhor.

Tudo o que necessito é conseguir amar-me hoje mais do que ontem e encarar-me a mim própria como alguém que é profundamente amada, não da maneira como eu quero ser amada, mas da maneira como os outros me amam.

Á medida em que sinto isto profundamente, desabrocham em mim uma alegria e uma beleza que tenho dificuldade em perceber.

Conforme vou aprendendo a amar-me aprendo também a amar os outros. Sou Livre ….



This page is powered by Blogger. Isn't yours?