<$BlogRSDUrl$>

Friday, October 22, 2004



Quando uma coisa que deveria ter acontecido há muito, ocorre inesperadamente diz-se “depois de um longo e tenebroso inverno...”. Então, esta madrugada, depois de um longo e tenebroso inverno, o frio resolveu aparecer.

E eis que são obrigados a interromper as cervejas tomadas nas esplanadas, com o sol vibrando nas cabeças. Abandonar as praças, onde tudo convivia com as cores ininterruptas do outono estranho e vivo.

Com a minha hiperactividade opressa por este tecto rachado, limpo o meu pensamento e torço para que o calor volte logo.

Renovo as “balas” e concluo que será melhor; os perus voltarão aos sinais mais gordos e relaxados porque bêbados do vinho do inverno; as carteiras e cartões recheadas para a provisão esperta das noites quentes.

E eu estarei lá, um sorriso rasgado no rosto oculto pela aba do boné, olhos percutindo novamente a minha provisão de sonhos adrenalínicos.

E depois, com os bolsos estufados, escondendo o diâmetro do horizonte e eu de novo, no fluxo do êxtase da aurora na marginal, expulso o frio vindo de dentro, em direcção ao calor do dia… Até atravessar o sol...



This page is powered by Blogger. Isn't yours?