<$BlogRSDUrl$>

Tuesday, March 01, 2005



É um frio suave, uma lembrança física … Leve, muito leve, um peso distraído.

Tenho vontade de borrar uma cor sobre o branco, assim como estar noutro lugar sem nunca ter saído. Assim como um gosto na boca conhecido, familiar…

Se alguém aparecesse diria: -Vamos pintar; E se ninguém viesse ia continuar a pensar no cheiro, cheirando o frio e degustando a calma.

Nem sei como tudo começou, nem tomei, nem fui tomada, nem descobri, nem fui descoberta … tudo foi amanhecendo!

Uma paisagem sobre um mármore translúcido, um desenho efémero de um abraço real, uma mão delicada plantando sementes, um abandono que não traz remorso …

Enquanto este frio durar, continuarei a escrever para nada, apenas para não esquecer a distância que nos separa.
E quando este frio cálido for embora, prometo escrever e sentir a lembrança do que fazemos quando estamos os dois assim, sentindo este frio cálido … e mesmo assim prometo … vou escrever sempre!



This page is powered by Blogger. Isn't yours?