<$BlogRSDUrl$>

Monday, May 16, 2005



A sobrevivência é terrível, não deixa lugar para o sentimentalismo. A falta de escrúpulos é um pesadelo, porém raras são as pessoas que reconhecem este perigo.

É na sombra do escrúpulo que está plantada a semente da decadência.

Havia prometido a mim mesma que não faria mais. Mas há algo na fome que é mais forte do que eu, há algo na fome que foge às dimensões da sanidade, mas ninguém nunca poderá me dizer que eu não tentei. Vivo tentando, vivo tentando... controlando-me, perdendo-me …

Eu já me perdi há muito tempo. Encontro-me todas as vezes que olho os espelhos que nada reflectem, a não ser o teu beijo, o teu cheiro na minha pele. O amor aos pedaços que se une numa fragrância única.

Se fechar os olhos, nem que seja um subtil piscar, o teu sabor no meu corpo regressa de imediato, o teu toque, esse já me visitou vezes sem conta, mas ouço-o como no primeiro aperto dos nossos corpos sentidos que se perdem uns nos outros.

E eu continuo encontrando-me em ti, no espelho, no reflexo da alma, no reflexo do meu corpo, no reflexo da cama ainda desfeita e quente depois da noite em que nos amámos mais uma vez perdidamente…



This page is powered by Blogger. Isn't yours?